5 de abr de 2013

Fragância...



☆... O Amor não deveria ser exigente, senão, ele perde as asas e não pode voar; torna-se enraizado na terra e fica muito mundano. Então ele é sensualidade e traz grande infelicidade e sofrimento.

O amor não deveria ser condicional, nada se deveria esperar dele; ele deveria estar presente, por estar presente, e não por alguma recompensa, e não por algum resultado.

Se houver algum motivo nele, novamente seu amor não poderá se tornar o céu. Ele está confinado ao motivo; o motivo se torna sua definição, sua froteira.

Um amor, não motivado não tem fronteiras, é pura alegria, exuberância, é a fragância do coração. ...☆





☆☆... Osho ...☆☆






.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por seu comentário e volte sempre!