17 de abr de 2013

Eu por mim...

http://24.media.tumblr.com/tumblr_m1s5xeCOZJ1rsinipo1_500.jpg


☆... Porque pode acontecer o que for e por mais que eu faça, é sempre assim que eu vou me sentir. No sentido contrário de todo mundo. E eu me lembro dessa sensação desde sempre. Sensação de “peixe fora d’água, borboletas no aquário” como bem disse Engenheiros Do Hawaii em "Dom Quixote". 
 
Eu sempre vou preferir ficar em casa ou um cinema ao invés de balada, vou preferir uma rasteirinha do que um salto-alto (apesar de amá-los), transpor minhas sensações em meus desenhos e sorrir, não por simpatia, mas por aceitar as coisas como elas são. É como que tivesse que amamentar por 3 anos quando a maioria não chega nem aos 6 meses e por aí vai. 
 
Mas tem hora que me cansa. Cansa ter que explicar as coisas que eu prefiro, justificar o porque de não gostar de x ou y. Explicar o inexplicável: porque eu sou assim.

Sou como diria Caio Fernando Abreu em  O inventário do irremediável:

☆... Qualquer coisa que ofendia os outros, que não era a mesma deles e fazia com que me olhassem vermelhos, os dentes rasgando as coisas, eu doía neles como se fosse ácido, espinho, caco de vidro. ...☆





ღ ☆ Ƒeita de Ϛoisas ♥ ☆







.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por seu comentário e volte sempre!